Civis e direitos:

contribuições da experiência de guerra na construção dos direitos humanos

  • Bruno Wandermurem Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil.
Palavras-chave: Direitos Humanos, Segunda Guerra Mundial, Holocausto, Estado-nação

Resumo

Em decorrência da comemoração dos 75 anos desde a vitória das forças Aliadas sobre os nazistas e o encerramento da Segunda Guerra Mundial, este ensaio objetiva versar sobre a relação entre o envolvimento de civis no conflito e o estabelecimento do que convencionou-se chamar Direitos Humanos no pós-guerra. A análise perpassa por dois aspectos centrais, a saber: de que modo o confronto implica transformações na vida dos civis dos países envolvidos; e de que maneira a experiência do Holocausto e a vivência de situações-limite nos direciona à garantia de liberdades e da dignidade humana. Tendo isto em vista, o trabalho mobiliza, a partir de uma metodologia comparativa, debates sobre aspectos da Modernidade europeia; sobre a tipologia da Segunda Guerra Mundial; e sobre o conceito de Direitos Humanos. Ao fim, este ensaio deverá, para além da reflexão sobre a relação proposta, nos permitir avaliar o panorama disto derivado e o campo de ação dos Direitos Humanos, hoje.

Biografia do Autor

Bruno Wandermurem, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil.

Bacharelando e licenciando em História, pelo Instituto de História, da Universidade Federal do Rio de Janeiro. E-mail: < brunowandermurem@outlook.com >. ORCID: < http://orcid.org/0000-0002-5164-7491 >.

Referências

ARENDT, Hannah. Origens do Totalitarismo. São Paulo: Cia das Letras, 1989.

BUTLER, Judith; SPIVAK, Gayatri Chakravorty. Who sings the Nation-State? Language, politics, belonging. New York: Seagull Books, 2007.

DUARTE, António Paulo. A Visão da “Guerra Total” no Pensamento Militar. Nação e Defesa, n.112, 3.a Série, 2005, p. 33-50.

KUSTER, Etienne (org.). International Humanitarian law: A comprehensive introduction. Geneva: International Committee of the Red Cross, 2019. ISBN 978-2-940396-75-7.

LEVI, Primo. É Isto um homem? Rio de Janeiro: Rocco, 1988.

NASH, Kate. The Political Sociology of Human Rights. Cambridge: Cambridge University Press, 2015.

TRAVERSO, Enzo. La singularidad de Auschwitz. Un debate sobre el uso público de la historia. Cuicuilco, vol. 11, núm. 31, mayo-agosto, 2004.

BIBLIOGRAFIA CONSULTADA
ANDERSON, Benedict R. Comunidades imaginadas: reflexões sobre a origem e a difusão do nacionalismo. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.

BAUMAN, Zygmunt. Modernidade e Holocausto. Rio de Janeiro: Zahar, 1998.

BESSEL, Richard. Nazismo e Guerra. Rio de Janeiro: Objetiva, 2014.

HOBSBAWM, Eric. Nações e nacionalismo desde 1780. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2004.

TRAVERSO, Enzo. A sangre e fuego: de la guerra civil europea, 1914-1945. 1ª ed. Buenos Aires: Prometeo Libros, 2009.
Publicado
2020-06-30
Como Citar
Wandermurem, B. (2020). Civis e direitos: : contribuições da experiência de guerra na construção dos direitos humanos. Cadernos Eletrônicos Direito Internacional Sem Fronteiras, 2(1), e20200115. Recuperado de https://cadernoseletronicosdisf.com.br/cedisf/article/view/85
Seção
Resumos Expandidos, Resenhas e Ensaios